Cena RTV

Em Cena: Renata Oliveira

Esta semana quem está em cena é a Publicitária, Renata Oliveira. Social Media na empresa Artte & Comunicação de Tatuí – SP

profile

Renata, conte para nós um pouco sobre você. Como você entrou e descobriu esta área?

Bom, eu sempre gostei muito das redes sociais, e desde o princípio fui muito ativa, pois acho que estas nos ajudam não só a manter o contato com diversas pessoas, dentro e fora dos nossos círculos de amizades como também facilita e muito a nossa interação em vários assuntos, nos mantem informados, atualizados, enfim; por conta disso tudo somado ao meu gosto por escrever e mais ainda, uma paixão pela criação. Decidi que o meu curso não poderia ser outro, senão Comunicação Social. E foi assim que com o BOOM das redes sociais, enfim, eu me encontrei dentro da área de Publicidade e Propaganda.

Em sua opinião, quais as características essenciais para um bom profissional de Mídias Digitais?

Na minha opinião, o profissional de Mídias Digitais deve estar sempre atualizado com os diversos assuntos do momento, pois na internet é tudo muito rápido, temos de ser ágeis para disseminar conteúdos antes que eles já estejam ultrapassados, o que ocorre muito rapidamente. Devemos ser neutros, e principalmente saber filtrar as informações recebidas, pois já sabemos que no universo da internet é muito comum encontrarmos falsas notícias que são disseminadas numa velocidade absurda, e antes que se perceba, a mentira se transformou em verdade absoluta. É preciso ter muita cautela quanto a isso. E claro, devemos estar sempre estudando os fundamentos básicos do marketing tradicional, que é a nossa base.

Como é, na prática, o fluxo de trabalho de um Gestor de Mídias Sociais quando começa a atender um novo cliente?

Primeiramente ele busca conhecer bem o cliente e acumular o maior número de informações possível. Com isto ele vai apenas começar o trabalho, para depois perceber ainda melhor o público-alvo da marca nas redes sociais; deste modo fica mais fácil gerar um conteúdo que seja bem aceito por eles e aí é que o trabalho realmente começa a dar resultado, ele já começa a perceber, acerca do conteúdo gerado, o que é e o que não é bem aceito de acordo com este público específico, interagindo com eles de todas as formas possíveis e então poderá começar com o trabalho de fidelizá-los.

Devido ao grande acesso nas redes sociais, muitas notícias são compartilhadas e dadas como verídicas. Recentemente aconteceu o fato de uma inocente ser vitima de espancamento devido a uma publicação no Facebook. Qual atitude, em sua opinião, deve ser tomada para evitar estes tipos de acontecimento?

Bom, a princípio as pessoas devem ser informar, de fato, sobre aquilo que estão lendo, fazer uma pesquisa mais a fundo se quiserem que aquilo seja compartilhado, pois muitos sites e páginas do Facebook, por exemplo, publicam notícias falsas; nós sabemos que o jornalismo é falho, sabemos da falta de ética dentro da comunicação. Por isso, todo cuidado em compartilhar uma notícia, é pouco. Isso vale principalmente para nós, profissionais da área, que disseminamos o conteúdo. Temos de analisar bem antes de publicar, pois temos uma enorme responsabilidade e um compromisso com a ética. Nosso trabalho faz também com que sejamos formadores de opinião, portanto precisamos cuidar para não ajudar a espalhar esse tipo de informação inverídica.

Quais as principais ferramentas ou formas de trabalho que você utiliza?

Com cada cliente, devido aos diferentes seguimentos, trabalho de formas distintas, mas sempre buscando interagir com o público. Procuro produzir posts que façam com que o determinado público se sinta familiarizado, com informações que sejam interessantes a eles, mostrando a imagem da marca sutilmente (e não empurrando o produto de forma agressiva), mesclando assuntos diferentes que ainda assim envolvam a marca, desenvolvendo peças bacanas, que chamem a atenção positivamente e por vezes usando charges e piadas com um humor agradável. Esta é a minha maneira particular de trabalhar com as redes sociais.

Na sua visão, como o mercado está reagindo às mudanças de hábitos no Brasil?

Creio que o mercado está bem atento e “antenado” a essas mudanças. Estão bem participativos e mudando a sua forma de trabalhar atendendo a esse novo público. Hoje encontramos quase que qualquer empresa, desde transnacionais até pessoas que produzem artesanato dentro de casa no Facebook, Twitter, Instagram e outras mídias. Poucas empresas ainda não estão cientes desta mudança, principalmente aqui no interior de São Paulo, mas acredito que em pouco tempo isso vai mudar, ou melhor, já está mudando.

Já é possível criar, nos meios digitais, campanhas que tenham um impacto tão grande quanto, ou maior, que nas mídias tradicionais?

Acredito que sim, pois em pesquisa que li há poucos dias, dizia que o brasileiro passa a maior parte do seu tempo na internet do que em qualquer outro veículo de comunicação. E não é difícil, pois além de utilizarmos a internet como lazer, hoje em dia a maioria das pessoas a utiliza também no trabalho, o que facilita o acesso às redes sociais por mais tempo. Devido ao uso excessivo, é claro que uma campanha digital pode ter um impacto tremendo, tão grande ou até maior do que na televisão, por exemplo, visto que uma campanha bem sucedida é compartilhada rapidamente nas redes sociais ou via e-mail, é tudo muito rápido e se espalha como um vírus.

Os trabalhos com mídias sociais estão começando a se destacar no mercado e algumas pessoas possuem interesses em conhecer a área. Qual dica você daria pra quem está começando?

Eu diria, primeiramente, para a pessoa prestar bastante atenção nas ações de Mídias Sociais, para saber se ela realmente se interessa em trabalhar com isso, pois muitas pessoas acreditam que por serem “heavy user” nas redes, podem tirar isso de letra, e não é nada disso. Precisa haver um interesse em ações de Social Media. E a princípio, acho bacana começar pela Produção de Conteúdo, para depois ir se especializando em outra área que futuramente, seja mais interessante.

Drop a comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *